Pesquisar este blog

sábado, 6 de agosto de 2011

Tríduo à Sagrada Família

Pelo Sinal da Santa Cruz, livrai-nos Deus, dos nosso Senhor, dos nossos inimigos.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor.
Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis e face da Terra.

Oremos:
Ó Deus, que doutrinais os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, concedei-nos que, pelo mesmo Espírito Santo, saibamos o que é reto e gozemos sempre de sua preciosa consolação.
Por Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Oração a Jesus, Filho de Família
Senhor Jesus, onipotente Criador de todas as coisas, que com um aceno de vossa vontade soberana tirastes do nada todas as coisas que agora são; Deus poderosíssimo a quem obedecem todas as criaturas e cujas ordens cumprem elas com soberano acatamento, e que, todavia, por nosso amor quisestes ficar reduzido à mais humilde obediência a Maria, vossa Mãe Santíssima, e ao glorioso patriarca São José, cabeça da família onde Vós sois Filho; eis aqui esta família que Vos pertence, e que, humildemente prostrada a vossos pés, Vos suplica que lhe deis a graça necessária para levar com resignação os trabalhos e sofrimentos de família, luzes espirituais para que todos os membros dela conheçam e compram suas obrigações particulares, e a paz e união que fazem da família cristã uma ante-sala do céu. Vós, Senhor, vivestes em família para ser nosso modelo e nosso amparo, sendo-o pois principalmente para esta família que, reunida, vem honrar vossa santa e feliz Família.


À Santíssima Virgem
Santíssima Mãe de Jesus, esposa do glorioso e felicíssimo José, como Vós pertencíeis à Sagrada Família e nela tínheis grandes obrigações a cumprir, também nós formamos uma família. Ah, Senhora, que solicitude e cuidados tivestes na casa de Nazaré! Quantas tristezas pela pobreza de vossa família e pelos sofrimentos que isso podia ocasionar a Jesus! Que diligência no trabalho, e que zelo na educação do vosso adorado Jesus! Pois conheceis tão bem as necessidades duma família , escutai as súplicas que vos dirige esta família que Vos pertence. Ensinai-nos as virtudes que praticastes: socorrei e assisti a nossas mães para que sejam em nossas casas o que Vós éreis na casa de Nazaré, a fim de que, imitando elas vossas virtudes, façam também a felicidade de nossas casas, como fizestes Vós felizes as pessoas da Sagrada Família.


A São José
E Vós, glorioso Patriarca, que com tanta confusão vossa mandáveis ao Senhor e dono de todas as coisas, e com tanto zelo veláveis pela conservação de sua vida, e com tanta diligência e sacrifício trabalhastes para sustentar vossa casa, e para que nada faltasse aos que Vos eram tão caros, porque o mesmo Deus vo-los confiara. Vós, pelo lugar que ocupastes nessa Santa Família, onde Vos obedeciam o mesmo Deus e sua Santíssima Mãe, conheceis perfeitamente as lágrimas amargas que derramam por nós nossos pais, as tribulações e escrúpulos pela educação de seus filhos, as tristezas que devoram pela pobreza e falta de recursos, e a solicitude pelo que poderá acontecer no decurso de sua vida. Já que tão bem conheceis as necessidades de uma família, socorrei a nossa, que recorre a Vós nesta presente necessidade. Ensinai a nossos pais a praticar a religião como a praticastes Vós; dai-lhes parte de vosso zelo na educação de seus filhos, e assisti-nos, quando tristes pelas necessidades espirituais ou temporais da família, vão perdendo a esperança cristã ou a santa resignação e paciência. Fazei de nossos pais o que fostes Vós na casa de Nazaré, para que, imitando eles vossas virtudes, nos conduzam e à felicidade temporal e eterna.


Oração à Sagrada Família
Ao final de cada dia
Ó amantíssimo Jesus, que com vossas inefáveis virtudes e com os exemplos de vossa vida oculta, consagrastes a família que escolhestes para vossa! Lançai um olhar de clemência sobre os moradores desta casa, que prostrados a vossos pés, vos pedem que lhes sejais propício. Lembrai-vos que sois o dono desta casa, porque a Vós está exclusivamente entregue e consagrada. Guardai-a com benignidade, apartai dela os perigos, socorrei-a nas necessidades, plantai nela as virtudes que floresceram na vossa casa de Nazaré, para que dedicada com fidelidade a vosso serviço e amor na vida, possa cantar no céu eternamente vossos louvores.
Ó Maria, Mãe dulcíssima, recorremos confiados a vosso socorro, na certeza de que vosso Unigênito acolherá nossas súplicas.
E Vós, gloriosíssimo São José, socorrei-nos com vosso poderoso patrocínio, e depositai nossas orações nas mãos de Maria, para que as apresente a Jesus Cristo.
(Indulgência parcial para os que se consagram à Sagrada Família)

Jesus, Maria e José, iluminai-nos, socorrei-nos, salvai-nos.


Primeiro dia: Família de Deus
A Sagrada Família era, sem nenhuma dúvida, a verdadeira família de Deus, porque Deus pertencia a esta família. Jesus era o filho nesta casa, e tanto se considerava ele como parte essencial desta família, que obedecia com toda pontualidade e servia à casa como o filho mais submisso. O mesmo Eterno Pai e o Espírito Santo pertenciam a esta família, porque o glorioso esposo de Maria era propriamente o vice-gerente de Deus, com respeito a seu Filho, e o guarda de Maria, por ordem do Espírito Santo.
Também nossas famílias são de Deus. Desde que se entrou à família pelo santo e canônico matrimônio, a família é de Deus; Deus mesmo, lançando sua bênção sobre esse casal cristão, tomou posse dessa casa, e tomou à sua responsabilidade amparar e defender essa família. Nossas famílias são de Deus, porque todas as pessoas dela são cristãs pelo santo Batismo, e lhe pertencem pela criação, pela redenção e pela consagração especial que lhe fizemos quando entramos nesse santo estado. E se isto é verdade, como certamente é, devemos procurar que realmente nossas famílias sejam de Deus.
Devem ser de Deus as pessoas da casa, trabalhando em evitar o pecado mortal. Como poderia conservar-se Deus em nossas casas, se estivesse longe de nossos corações? E que nos adiantariam os interesses materiais e as muitas riquezas, se nos faltasse Deus? Que lhe custaria a Deus negar-nos a paz e o amor da família, que é o que faz a verdadeira felicidade da casa? E como haveria essa paz e esse amor se as pessoas da casa estivessem em inimizade com Deus?
Considera, portanto, que é de sumo interesse que tua família pertença a Deus, para que Deus entre em tua família com a paz, com o amor e amizade verdadeira, com sua bênção nos filhos, na saúde e nos mesmos interesses; mas para isso não basta que as pessoas da casa sejam de Deus cada uma em particular, senão que a mesma família deve pertencer a Deus como família. Deve conhecer-se nas orações em família, nos quadros e figuras da casa, nos costumes da casa, antes e depois das refeições, nas reuniões familiares, nas conversações e nos mesmos divertimentos. Medita, pois, com atenção se tua família é realmente cristã, ou se pelo contrário não pode estar Deus satisfeito com ela. E que seria de tua casa sem a bênção de Deus?
Para alcançar o remédio de todas as necessidades da família e a graça especial que nossa família deseja conseguir neste tríduo, rezaremos três Pai-Nossos, Ave-Marias e Glória ao Pai à Sagrada Família de Nazaré.
Recitar agora a Oração à Sagrada Família


Segundo dia: Religião da família
Considera a religiosidade com que a Sagrada Família cumpria os preceitos da lei de Deus. Sem obrigação estrita Nossa Senhora, como mãe de família, sujeitou-se à lei da purificação, que a humilhava e nivelava a qualquer outra mulher que não conservasse sua virgindade, nem tivesse concebido por obra do Espírito Santo; para cumprir essa mesma lei e por espírito de religiosidade, dirigia-se todos os anos a Sagrada Família a Jerusalém, a adorar a Deus em seu santo templo. De Jesus morando em sua família, diz o Evangelho que crescia em sabedoria, idade e graça de Deus, e isto manifesta que a escola onde Jesus aprendeu foi sua família, e São José e Nossa Senhora, sua mãe, foram seus primeiros e principais mestres. Também por essa religião foi a Sagrada Família o modelo de famílias felizes e santas.
Se tua família é de Deus, é mister proceder como família de Deus, e cumprir as obrigações da casa. lembrem-se os pais que os descuidados da educação e vigilância de seus filhos e domésticos negaram a fé, e são piores que os infiéis, diz o Apóstolo. Pode haver para os pais obrigação mais importante e mais cara do que cuidar desses pedaços do coração, os filhos? E pode haver melhor modo de ensinar do que o exemplo dos adultos?
Se nossa família, como família, não cumprir as obrigações religiosas; se os pais e patrões não forem os primeiros em dar bom exemplo a seus filhos e empregados, e a manifestar respeito e obediência às leis de Deus e da Igreja, como reconhecerão os filhos neles a imagem de Deus? E se as imagens de Deus são tão imperfeitas na família, como as respeitariam e acatariam? É necessário, portanto, para que Deus abençoe nossa família, guardar nela as leis de Deus e da Igreja que obrigam a família. Que vejam, portanto, os filhos pequenos em todas as pessoas adultas, o cumprimento exato da observância dos domingos, da abstinência e dos jejuns, e sobretudo que nunca vejam um escândalo, e desse modo as famílias serão as primeiras escolas onde aprenderão os filhos. É assim nossa família? Está Deus contente com nossos costumes de casa, de religião de nossa família?
Para alcançar o remédio de todas as necessidades da família e a graça especial que nossa família deseja conseguir neste tríduo, rezaremos três Pai-Nossos, Ave-Marias e Glória ao Pai à Sagrada Família de Nazaré.
Recitar agora a Oração à Sagrada Família.


Terceiro dia: Oração em família
A Sagrada Família, que, pelo menos uma vez por ano, fazia o sacrifício de ir a Jerusalém para guardar esse preceito da Lei, não deixava de cumprir a obrigação de guardar em casa as práticas familiares da religião; sempre vemos juntos José, Maria e Jesus no sagrado Evangelho, e juntos também oravam todos os dias e todos os momentos.
Considera que uma das coisas mais necessárias às famílias é a união e amizade, e para esse fim a companhia e freqüência em casa. Se os membros da família não passam a maior parte do tempo em casa, fora do imprescindível para as obrigações de família, como se amarão, se quase não se conhecem? Para essa união e mútuo amor, ajuda muito se reunir alguns momentos para orar em família e fazer ver aos filhos que os pais representam o lugar de Deus, e que se lhes deve obedecer por Deus.
A oração em família tem a promessa de Cristo: onde há dois ou três reunidos em Meu Nome, lá estou Eu no meio deles . E se Deus estiver em nossa família, se Deus estiver por nós, quem estará contra nós? E se Deus defender nossas famílias, que poderão contra elas as insídias de nossos inimigos?
É obrigação gravíssima ensinar aos filhos as orações mais necessárias, de modo que estão expostos a perder-se os pais que se descuidam de tão grave obrigação; e que meio mais eficaz para os pequenos aprenderem, do que rezá-las todos os dias em casa, na presença deles e acompanhando-os?
As orações das crianças são súplicas da inocência, que não podem deixar de ser escutadas por Deus. Que modo melhor, portanto, de atrair as bênçãos de Deus sobre nossas famílias, que rezar em companhia da inocência? Rezemos em família, e rezemos cada dia, para obter todos os dias as graças que cada dia necessitam nossas famílias. Rezamos todos os dias em casa? Está introduzida em nossa família a recitação do terço diário? Rezamos pelo menos um Pai Nosso à Sagrada Família?
Para alcançar o remédio de todas as necessidades da família e a graça especial que nossa família deseja conseguir neste tríduo, rezaremos três Pai-Nossos, Ave-Marias e Glória ao Pai à Sagrada Família de Nazaré.
Recitar agora a Oração à Sagrada Família

Nenhum comentário:

Postar um comentário