Pesquisar este blog

sábado, 6 de agosto de 2011

Rosário em Honra a São José

Primeiro Mistério:
Contemplamos a São José, o homem justo aos olhos de Deus.
O nascimento de Jesus Cristo foi assim:
Maria, sua mãe, estava comprometida com José e quando todavia não haviam vivido juntos, concebeu um filho por obra do Espírito Santo.
José, seu esposo, que era um homem justo e não queria denunciá-La publicamente, resolveu abandoná-la
em segredo.
Enquanto
pensava nisto, o anjo do Senhor apareceu em sonhos e lhe disse:
"José, filho de David, não temas receber a Maria, por vossa esposa, porque o que aconteceu com Ela provém do Espírito Santo.
Ela dará a luz a um filho a quem porás o nome de Jesus, porque Ele salvará a seu povo de todos os seus pecados".
Tudo isto aconteceu para que se cumpra o que o Senhor havia anunciado pelo Profeta:
" A Virgem conceberá e dará a luz um filho a quem porão o nome de Emanuel, que significa:
'Deus “convosco’”.
Ao despertar, José fez o que o anjo do Senhor lhe havia ordenado e recebeu em sua casa a sua esposa. E sem que tivessem relações tiveram um filho a quem José pôs o nome de Jesus.
Reflexão:
São José, teve total confiança, no projeto de Deus sobre ele. E nós nos deixamos guiar em nossas opções pela a palavra de Deus e pela palavra da Igreja ?.
Pai-Nosso, dez Ave-Maria, Glória...

Segundo Mistério:
Contemplamos a São José, o Esposo Virginal, de Maria Santíssima.
Maria então disse ao anjo:
"Como poderei ser mãe, se eu não convivo com nenhum homem ?".
"O Espírito Santo descenderá sobre ti e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra.
Por isso o menino será Santo e se chamará Filho de Deus.
Também Vossa parenta Isabel conceberá um filho a pesar de sua velhice, aquela que era considerada estéril já se encontra em seu sexto mês de gravidez, porque não há nada impossível para Deus ".
Maria disse então: "Eu sou a serva do Senhor; que se cumpra em mim o que tem dito".
E o Anjo se alegrou .

Reflexão:
O matrimônio, entre batizados, é sacramento, sinal do amor entre Cristo e a Igreja.
É um caminho até a santidade cristã.
O matrimônio se vive como cristão quando o diálogo, o mutuo amor, e mesmo procriação e a educação dos filhos correspondem plenamente ao projeto de Deus expressado na palavra revelada e no ensinamento da Igreja.
a Sagrada família de Nazaré seja para todas as famílias modelo de união, virtudes domésticas e santidade.
Pai-Nosso,dez Ave-Maria, Glória...

Terceiro Mistério:
Contemplamos a São José, o imigrante cheio de confiança, na fuga ao Egito.
Depois da partida dos Magos o Anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e lhe disse :
“Levanta-te, toma ao Menino e a sua mãe, foge ao Egito e permanece ali até que eu te avise, porque Herodes vai buscar o menino para matá-lo". José se levantou de noite, tomou ao Menino e a sua mãe, e foi ao Egito. Ali permaneceu até a morte de Herodes, para que se cumprisse o que o Senhor havia anunciado por meio do Profeta: “Desde Egito chamei a meu filho”.
Reflexão:
Os pais cristãos tem que por em suas mãos o cuidado para defender a seus próprios filhos na vida física, moral e espiritual.
Há muitos "Herodes" no mundo de hoje, que causam um imenso perigo especialmente para os pequenos.
Pai-Nosso, dez Ave-Maria, Gloria.

Quarto Mistério:
Contemplamos a São José, o sábio chefe da Sagrada Família. Jesus regressou com seus pais a Nazaré e vivia sujeito a eles. Sua Mãe conservava cuidadosamente todas estas coisas em seu coração. Jesus ia crescendo em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens. Jesus, voltando a sua pátria, ensinava na Sinagoga, de tal maneira que se diziam maravilhados: “Não é este o filho do carpinteiro?".
Reflexão:
Uma família se rege também pela presença sabia, atenta e carinhosa do pai.
O diálogo entre pais e filhos e a oração em comum ajudará a família a descobrir e realizar o projeto de Deus.
Pai-Nosso,dez Ave-Maria, Glória...

Quinto Mistério:
Contemplamos a São José, o fiel observador das festas religiosas. "Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém na festa de Páscoa. Quando o menino cumpriu doze anos, foram como de costume e acabada a festa, Maria e José regressam, mas Jesus permaneceu em Jerusalém sem que eles se dessem conta".
Reflexão:
A religião deve se viver também *juntos*
em família. Os pais não devem dizer a seus filhos: “Vão a missa., Vão a Igreja..., Vão confessar-se..., rezem as orações!". Os pais devem dizer em troca: “Vamos a missa, vamos confessar-nos, etc..."!. A vida família é uma vida de comunhão, deve sentir-se e viver-se comunitariamente, com muita força.
Pai-Nosso, dez Ave-Maria, Glória...

Nenhum comentário:

Postar um comentário