Pesquisar este blog

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Responsório de São Paulo

De poderosos males oprimidos,
A ti acudimos com humilde rogo,
Para que do tesouro de tuas graças
Te dignes dispensar dons do céu.
Vítima grata ao Senhor augusto!

Oh! doutor e delicia dos povos!
Por defensor, Paulo, vos invocamos,
Por tutelar e guia vos queremos.
Já que por sacra chama transformado
tão vivo ardeste no divino fogo,
Abaixo de teu manto protetor acolhe
A quantos antes perseguiste feroz.
Vítima grata ao Senhor augusto!

Oh! doutor e delicia dos povos!
Por defensor, Paulo, vos invocamos,
Por tutelar e guia vos queremos.

Nem tormentos, nem açoites, nem cadeias,
Nem de inimigos o embate cego,
Nem cruel morte vos infundiu espanto,
Para acolher a Jesus ao seio.
Vítima grata ao Senhor augusto!

Oh! doutor e delicia dos povos!
Por defensor, Paulo, vos invocamos,
Por tutelar e guia vos queremos.
Naquele amor que vos inflamou um dia
Ouvi com atenção a nosso rogo,
E a esperança santa da graça
Infunda amor ao abatido peito.
Vítima grata ao Senhor augusto!

Oh! doutor e delicia dos povos!
Por defensor, Paulo, vos invocamos,
Por tutelar e guia vos queremos.
A teu sopro dissipaste qual nevoa
As execráveis tramas do inferno,
E nossa voz de gratidão ressoe
Pelas áreas santas de teu templo.
Vítima grata ao Senhor augusto!

Oh! doutor e delicia dos povos!
Por defensor, Paulo, vos invocamos,
Por tutelar e guia vos queremos.
Intercedendo vós floresta fecunda
A caridade que dará-nos ajuda,
Que não a turbem horrendas discórdias,
Nem do erro a tire alento.
Vítima grata ao Senhor augusto!

Oh! doutor e delicia dos povos!
Por defensor, Paulo, vos invocamos,

Por tutelar e guia vos queremos.
Que a paz os espíritos ligando,
Junte em um coração o coro inteiro,
E o néctar celestial de tua doutrina
Se derrame por todo o universo.
Vítima grata ao Senhor augusto!

Oh! doutor e delicia dos povos!
Por defensor, Paulo, vos invocamos,
Por tutelar e guia vos queremos.
Nosso querer sujeito ao que manda
Com seu poder o Árbitro supremo,
Para que a noite do erro
Não nos envolva em nosso velo.
Vítima grata ao Senhor augusto!

Oh! doutor e delicia dos povos!
Por defensor, Paulo, vos invocamos,
Por tutelar e guia vos queremos.
Terminar com um glória.

Nenhum comentário:

Postar um comentário