Pesquisar este blog

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Oblação Eucarística

Meu Divino Pai. Sou mais do que nunca vosso filho. Obrigado, meu Pai, por me terdes dado Jesus, Vosso Filho. Com todas as graças e dons do espírito Santo que Ele traz com Ele.
Portanto, já não sou eu. É o Vosso Filho bem amado que está em mim. Pai, é Ele quem vos fala. É Ele que vos reza, é Ele que vos ama, é Ele que vos implora por mim e por todos os meus irmãos do mundo. É por Ele que eu me deixo tomar, aniquilar e morrer para mim mesmo, para, por Ele, não ser senão louvor, adoração e ação de graças. Para que sou vós, meu Pai, sejais a minha vida e o meu Tudo. Olhai agora, Pai, com complacência, para o vosso Filho
Não vejais nele senão este Filho que amais, o Vosso Jesus. Assim, eu já não estou sozinho, meu Pai, estou na Trindade, vivo na Trindade e morrerei no seio da Trindade. Sim, Pai, nós todos queremos, pela nossa vida e pela adesão à Vossa Vontade em tudo, ser com Jesus, pela graça do espírito Santo, o vosso templo, a vossa consolação, o vosso apóstolo, e mais que tudo isso... como o vosso Filho, que vos Amou até morrer de amor por Vós e de zelo pela vossa Glória. Oh! Jesus, nós vos damos graças pelo Dom que acabais de nos fazer de Vós mesmo nesta visita eucarística. Nós Vos amamos com todo o nosso coração, em nós e em todas as Hóstias consagradas do mundo inteiro, simplesmente, ternamente, fortemente, como vossos irmãos e irmãs que não Vos querem deixar nem um sou instante neste dia, mas permanecer no vosso Amor. Neste momento a Espécie eucarística desaparece e dissolve-se com a Hóstia, mas Vós continuais a habitar em nós como Verbo Divino. Oh! Filho adorável do Pai, Vós quereis apropriar-vos da pobre humanidade de cada um de nós, para fazer dela outros Cristos e pela vossa graça e o vosso Espírito Santo reproduzir, continuar, viver em nós a vossa vida filial para a glória do Pai. Eis-nos todos disponíveis, sinceramente desejosos de não viver, pensar, agir, querer e amar, senão pelo movimento do vosso espírito, para que neste dia, do nosso labor apostólico e de toda esta Obra que vos é querida, "por Vós, convosco, em Vós", toda a honra e toda a glória sejam dadas ao Pai, na umidade do espírito Santo. Oh! Maria, Rainha dos Apóstolos e nossa Mãe, permanecei conosco durante este dia. Nós vo-lo confiamos para que a vossa bondade nos ajude a torná-lo agradável ao nosso Pai e rico em méritos para a salvação das almas.
Pai Divino, nós queremos amar-Vos.
Pai Divino, nós queremos glorificar-Vos.
Pai Divino, nós queremos tornar-Vos conhecido
Pai Divino, nós queremos fazer com que Vos amem.
Pai Divino, nós queremos fazer-Vos triunfar.
Pai Divino, venha a nós o vosso Reino, assim na Terra como no Céu.
Pai Divino, em nome de Jesus, fazei com que as nossas famílias, as nossas comunidades, as nossas sociedades e nações, se unam na Paz, na Equidade e no Amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário