Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Novena a Virgem da Medalha Milagrosa

Primeiro Dia
Amemos a Maria Imaculada por sua celestial beleza
Um sinal extraordinário apareceu no céu: uma mulher vestida do sol, a lua debaixo de seus pés, e em sua cabeça uma coroa de doze estrelas.
Quem é esta mulher vista por São João em suas revelações senão a Rainha do Céus, a mesma que no dia 27 de Novembro de 1830 realizou os desejos e as esperanças de Sor Catarina de vê-la em sua maior beleza? Quem senão a mulher privilegiada, na qual tem reunido Deus mais perfeições que em todas as obras de suas mãos? Quem senão sua perfeita, sua primogênita, sua Imaculada, a que raia nos limites do infinito, a que tem alcançado certa igualdade com Deus, disse S. Bernardo, pela infinidade de seus perfeições? Se, pois, tanta maior influência exerce um objeto em nosso coração quanto mas perfeito nos parece, com que ardor não deveremos amar a esta obra mestra da onipotência divina?
Oh! Mãe do amor divino! Tomai de hoje para sempre posse de minha alma, reinai nela como em legítimo trono, e arrancai e destrui de seus confins tudo o que não se compare com vosso amor. Não quero conveniências nem prazeres, nem seduções que podem separar-me de Vós, senão amar-vos com todo meu coração, para ter a honra de ver vos algum dia, como de vossa bondade o espero, na pátria dos escolhidos.
Meditar nisso e com inteira confiança na Santíssima Virgem, pede-se a graça particular que se deseja obter mediante sua intercessão.


Segundo Dia
Amemos a Maria Imaculada por sua incomparável santidade
O que são todas as perfeições naturais de Maria comparadas com sua santidade? Cheia de graça a chamou o Arcanjo para dar-nos a entender que a medida da plenitude de Cristo não se derramou em sua alma gota a gota, como sobre as dos demais mortais, senão que desde o primeiro momento de sua existência veio a envolvê-la qual em imenso oceano de perfeições; atrevendo se a dizer os santos pais que, ainda quando muitas almas justas tem acumulado abundantes méritos, a todas sobrepujou Maria em sua Concepção, e ainda que a perfeição dos espíritos angélicos seja uma elevada Montanha cujo topo não alcançam nossos olhos, sobre ela se assentam os fundamentos da santidade de Maria, e ainda Deus se veja atraído pelo perfume da virtude de seus servos, ama mais a orla do manto de sua Mãe que todas as graças e méritos das demais criaturas. Quem não sentirá desejos ardentes de amar e venerar a tão excelsa Senhora? Eu ao menos, Virgem Imaculada, quero ser vosso perpétuo escravo, não contentando me com um apreço sensível e mas estéril, senão procurando fazer em todas as minhas obras vossa santa vontade, para merecer em todo tempo vossas benções e participar algum dia de vossa glória.
Meditar nisso e com inteira confiança na Santíssima Virgem, pede-se a graça particular que se deseja obter mediante sua intercessão.


Terceiro Dia
Amemos a Maria Imaculada, porque é nossa corredentora
Não é somente a consideração das perfeições e graças de Maria o que nos induz a ama-la, é também o agradecimento ao sem igual beneficio que de tais perfeições nos tem derivado. Filhos da ira, descendentes de um pai proscrito, ainda gemeríamos abaixo do mais abjeto dos cativeiros, se Deus em sua infinita misericórdia não houvesse determinado salvar nos, se servindo do pé virginal desta Imaculada Criatura para assentar o golpe de graça que derrubasse de seu trono a nosso infernal tirano. Salve, pois, Virgem invicta, chamaremos uma e mil vezes, que começasteis com vossa Concepção a triunfar sobre Lúcifer;
Salve, brilhante aurora, que anunciastes o dia de nossa liberdade; salve, arca da aliança, que guardastes em vosso casto seio o alimento que nos havia de dar a vida; salve, Mãe de Jesus Cristo, que no Calvário cooperastes com vosso sangue e com vossas dores a obra de nossa redenção. Como não amar-vos, Virgem gloriosa, se por vossa mediação temos recebido todos os bens? Como não sacrificar-nos por Vós, se por amor nosso deixastes sacrificar a vosso Filho, e sofrestes de bom grado os maiores tormentos? quero amar-vos, Senhora quero ser vosso no tempo e na eternidade.
Meditar nisso e com inteira confiança na Santíssima Virgem, pede-se a graça particular que se deseja obter mediante sua intercessão.


Quarto Dia
Confiemos em Maria Imaculada, que pode proteger-nos
Como os pobres e desvalidos, que buscam remédio a sua necessidade, se dirigem aos ricos e poderosos, assim nós, verdadeiros mendigos de Deus, que somente de esmola esperamos as graças necessárias para nossa santificação e salvação, recorremos a Maria, celestial dispensadora dos tesouros divinos. Sabemos que por ser a Filha predileta do Eterno Pai, a Mãe Imaculada de Jesus Cristo e a amantíssima Esposa do Espírito Santo, lhe corresponde no céu a mais engrandecida glória; sabemos que se acerca ao trono da divindade, não como serva que pede, senão como Senhora que manda, segura de que seu Filho Santíssimo nada lhe poderá negar; sabemos que Deus tem dividido seu império, e reservando para si próprio o exercício da justiça, tem entregado a sua Mãe a administração da misericórdia; e depois de tudo isto vimos a nossa celestial Senhora aparecer na terra cheia de graças que lhe escapam das mãos. Como não confiar nela?
Oh! sim, diremos com São Bernardo, Vós sois Mãe da misericórdia, cujos insondáveis abismos abris, quando, como e a quem vos quisestes, para que nada tema por muitas que sejam suas iniqüidades, contudo de que a vosso valimento se acolha.
Meditar nisso e com inteira confiança na Santíssima Virgem, pede-se a graça particular que se deseja obter mediante sua intercessão.


Quinto Dia
Confiemos em Maria Imaculada, que quer proteger-nos
Qual amor há comparável ao amor de uma mãe? Quem assim se interessa, assim vive, assim se sacrifica pelo mais querido de seus próximos como procura uma mãe o maior bem do mais ingrato de seus filhos? E não é Maria Santíssima nossa Mãe celestial? Não temos recebido a vida sobrenatural a custa do sangue de Jesus Cristo, que era seu próprio sangue? Não nos adotou no calvário por filhos de sua dor? Não estranhemos, pois, que aparecesse a Sor Catarina com as mãos amorosamente inclinadas até a terra, e manifestando desejos de que toda classe de pessoas se acerquem a ela em demanda das infinitas graças que está disposta a conceder, antes bem, entreguemos nosso coração a sentimentos de confiança, e repitamos a frase de São Boaventura: Não temas, alma minha, que a causa de vossa eterna salvação não se perderá, estando a sentença em mãos de Jesus , que é vosso irmão, e de Maria que é vossa Mãe.
Meditar nisso e com inteira confiança na Santíssima Virgem, pede-se a graça particular que se deseja obter mediante sua intercessão.


Sexto Dia
Confiemos em Maria Imaculada, que sempre nos protege.
Se Maria é onipotente pela graça como o é Jesus Cristo por natureza; se suas amorosas entranhas de Mãe não sofrem um infortúnio em seus filhos sem tratar de remedia-lo; se tem no céu perfeito conhecimento do que ocorre na terra, como não temos de estar seguros de sua proteção? Não acredita a experiência de vinte séculos de cristianismo que a tem exercido em todos os países e com toda classe de pessoas? Desde o tempo dos Apóstolos até hoje, não tem sido sempre Maria aquela que tem alentado quantas empresas redundam na glória de Deus? Não tem fortalecido aos mártires, iluminado aos apologistas, sustentado a virtude de confessores e virgens, combatido todas a heresias e impiedades? Não tem sido sempre a alegria dos aflitos, a saúde dos enfermos, o remédio de todas as desgraças? E não acredita na historia da Medalha milagres pela qual continua nossa Mãe mostrando se tão pródiga em favor nosso como em favor de nossas necessidades?.
Oh! quanta razão teremos para repetir cheios de confiança a frase de São Boaventura!: "Sirvamos sempre a esta celestial Rainha, que jamais desatende aos que nela confiam."
Meditar nisso e com inteira confiança na Santíssima Virgem, pede-se a graça particular que se deseja obter mediante sua intercessão.


Sétimo Dia
A Maria Imaculada devem recorrer às almas fervorosas
Feliz a alma justa, para quem nada há de importante senão o amar a Deus e procurar sua glória, em quem satisfeita mora a augustíssima Trindade, por que vê nela refletidas suas divinas perfeições!
Muitos serão os tesouros de méritos que sucessivamente vais acumulando, com os quais haverá de coroar o Juiz supremo; mas será preciso advertir que os levas em muito frágil vasilha, e que enquanto estás em pé deves andar alerta para não cair, pois são muitos os inimigos conjurados contra ti. E quem poderá defender te deles? Quem poderá senão vossa Imaculada Mãe, a cuja proteção tens especial direto por vossa semelhança com seu Santíssimo Filho, e porque promete amar aos que lhe amam? Se, pois, todos devem confiar nela, Vós alma fervorosa, que vos esmeras com o comprimento exato da divina vontade, toma ao pé da letra as palavras de São Bernardo: "Encomenda-te a Maria , e não desconfies: se sua mão vos sustenta, não cairás; se vos protege, não vos perderás; se é vossa guia, vos salvarás sem dificuldade; se vos defende, chegarás ao reino dos bem-aventurados."
Meditar nisso e com inteira confiança na Santíssima Virgem, pede-se a graça particular que se deseja obter mediante sua intercessão.


Oitavo Dia
A Maria Imaculada devem recorrer às almas tíbias
A que triste estado de prostração se vê reduzida um alma tíbia! Com quanta verdade se pode dela dizer que é desgraçada e miserável, e pobre, e cega, e desnuda! Suas boas obras carecem de mérito por não estarem com pureza de intenção: seus contínuos pecados veniais vão secando o manancial das graças e incitam a Deus a vomitá-la de sua boca, e o mais lamentável de tudo é que se vê arrastada, sem sentir, ao endurecimento e a impenitência, como se vem cair no sepulcro certos enfermos atacados de doenças crônicas que secretamente minam seu organismo, sem que se note necessidade de aplicar-lhes conveniente remédio. Abre os olhos, alma tíbia; dai conta de vossa terrível enfermidade; acude a quem, com justiça, chamamos saúde dos enfermos, suplicando-lhe vossa cura, e um pouco que exercites teus desejos de amá-la com mais ardor e generosidade e de animar vossa languidez e decaimento, poderás dizer com São Alfonso: "Em Vos confio, Mãe de Deus; estou enfermo, mas Vós, Médica Celestial, podeis curar-me; estou débil, mas vossa ajuda, Virgem invita, me devolverá a fortaleza; tudo espero de Vós, porque tudo o podeis com Deus."
Meditar nisso e com inteira confiança na Santíssima Virgem, pede-se a graça particular que se deseja obter mediante sua intercessão.


Nono Dia
A Maria Imaculada devem recorrer os pecadores
Pobres pecadores! Quão dignos são de compaixão! Iludidos com as aparências de felicidade que suas culpas lhes oferecem, não reparam nas graves injurias que a Deus inferem com sua rebeldia, nem na crueldade com que laceram o Coração de sua Imaculada Mãe, nem na responsabilidade que contraem, fazendo-se dignos dos mais espantosos castigos do céu para o tempo e para a eternidade. quem dará luz a seu entendimento para que vejam o abismo de males a que se acham abocados, e energia a seu coração para aborrecer o que amam e amar o que olham com indiferença? E quem aplacará ao juiz supremo, justamente irritado com tantas prevaricações? quem senão nossa compassiva Mãe, chamada com justiça Refúgio dos pecadores, porque, como disse São Anselmo, acolhe com afeto maternal ao pobre pecador a quem todo o mundo deprecia? Acudamos, pois, a Maria, cheios de arrependimento e dor de nossas culpas; prometendo-lhe sinceramente a emenda, e ela nos restituirá a amizade de seu Filho.
Meditar nisso e com inteira confiança na Santíssima Virgem, pede-se a graça particular que se deseja obter mediante sua intercessão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário