Pesquisar este blog

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Ladainha da Boa Morte

Jesus, Senhor, Deus de bondade, Pai de Misericórdia, aqui me apresento diante de Vós com o coração humilhado, contrito e confuso, a encomendar-vos minha última hora e a sorte que depois dela me espera.
Quando meus pés, frios já, me advirtam que meu caminho neste vale de lágrimas está por acabar;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando minhas mãos trêmulas já não puderem segurar o Crucifixo, e a pesar meu o deixe cair sobre o leito de minha dor;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando meus olhos, já vidrados e ofuscados pelo horror da morte iminente, se fixarem em Vós com um olhar lânguido e moribundo;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando meus lábios frios e trêmulos pronunciarem pela última vez vosso santíssimo nome e o nome de vossa Mãe Santíssima;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando meu rosto pálido e lívido, causarem lástima e terror aos circunstantes, e os meus cabelos de minha cabeça, banhados com o suor da morte, anunciarem que está próximo o meu fim;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando meus ouvidos, prestes a cerrar-se para sempre as conversas dos homens, se abram para ouvir de vossa boca a sentença irrevogável que marque minha sorte para toda a eternidade;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando minha imaginação, agitada por horrendos fantasmas, se veja submergida em mortais tristezas, e meu Espírito, perturbado pelo temor de vossa justiça, a vista de minhas iniqüidades, lute contra o anjo das trevas, que buscará levar-me ao desespero;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando meu coração, débil e oprimido pelo dor da enfermidade, estiver angustiado com os horrores da morte, fatigado e rendido pelos esforços que tiver feito contra os inimigos de minha salvação;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando derrame minhas últimas lágrimas, sintomas de minha destruição, recebei-as, Senhor, em sacrifício de expiação, para que morra como vítima de penitência, e naquele momento terrível,
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando meus parentes e amigos, juntos a mim, chorem ao ver-me no último suspiro, e quando invoquem vossa misericórdia em meu favor;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando perdido o uso dos sentidos, desapareça todo o mundo de minha vista e gema entre as últimas agonias e dores da morte;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando os últimos suspiros do coração forcem a minha alma a sair do corpo, aceitai-os como sinais de uma santa impaciência de ir a estar com Vós, então:
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Quando minha alma saindo do meu corpo, deixá-lo pálido, frio e sem vida, aceitai a destruição dele como um tributo que desde agora quero oferecer a vossa Majestade, naquela hora:
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.
Em fim, quando minha alma compareça diante de Vos, para ser julgada, não a expulseis de vossa presença, senão dignai-Vos recebê-la no seio amoroso de vossa misericórdia, para que cante eternamente vossa adorações;
Jesus misericordioso, tenhais compaixão de mim.

Oração
Oh! Deus meu, que condenando-nos a morte, nos haveis ocultado o momento e a hora, fazei que vivendo santamente todos os dias de nossa vida, mereçamos uma morte santa, abrasados em vosso divino amor.
Pelos méritos de nosso Senhor Jesus Cristo, que vive e reina com Vos, em unidade do Espírito Santo, pelos séculos dos séculos. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário