Pesquisar este blog

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Hora Santa

Divino Salvador das almas: cobertos de confusão nossos rostos nos ajoelhamos em vossa presença soberana, dirigindo um olhar ao solitário Tabernáculo, onde permaneces cativo de amor, nossos corações se comovem ao contemplar a solidão e esquecimento em que os tem vossos criaturas.
Haveis derramado em balde vosso Sangue bendito? Será inútil tanto amor? Mas já que nos tem permitido nesta noite unir nossas reparações as vossas, e acompanhar-vos em vosso Sacrament o, onde Vós, que sois o Sol do mundo, irradias silenciosamente sobre nós a todas as horas a luz da verdade, o calor do amor divino, a beleza do sobrenatural e a fecundidade generosa de todo bem; já que vos tem dignado escolher-nos dentre todos os homens para gozar de vossa companhia e amizade, permite-nos pelos que não vos bendizem ou blasfemam de Vós, Oh! pacientíssimo Senhor Jesus, adorarei-vos por todos aqueles que vos tem esquecido, e implorarei para eles à infinita misericórdia de vosso Coração, indulgência para seus esquecimentos e para seus crimes. "O que não tinha a ver com o pecado, por nós pagou o pecado, para que nós, por seu intermédio, obtivéssemos a reabilitação de Deus". 2Co 5,21
Oh! Jesus! Por nossos pecados, os de nossos pais, irmãos e amigos, e pelos do mundo inteiro:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelas infidelidades e sacrilégios, pelos ódios e rancores:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelas blasfêmias; pela profanação dos dias santos:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelas impurezas e escândalos:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelos furtos e injustiças, pelas debilidades e respeitos humanos:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelas desobediências a Santa Igreja:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelos crimes dos esposos, as negligências dos pais e as faltas dos filhos:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelos atentados contra o Romano Pontífice:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelas perseguições levantadas contra os bispos, sacerdotes, religiosos e sagradas virgens:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelos insultos a vossas imagens, profanação dos templos, abuso dos Sacramentos e ultrajes ao Augusto Tabernáculo:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelos crimes da imprensa ímpia e blasfema, e pelas horrendas maquinações das seitas tenebrosas:
Perdão, Senhor, perdão.
Pelos justos que vacilam, pelos pecadores que resistem a graça, e por todos os que sofrem:
Piedade, Senhor, piedade! Perdão, Senhor, e piedade pelo mais necessitado de vossa graça; que a luz de vossos divinos olhos não se aparte jamais de nós; perdão pelos nossos inconstantes corações; dai-nos a sentir algo do calor divino de vosso peito, e que nossas almas se derretam de amor e arrependimento. Amém

Nenhum comentário:

Postar um comentário